quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

DISCURSO DO BISPO GEOVAL... Paraninfo da Turma Prof. Dr. José Carlos de Souza - Bacharel em Teologia (FATEO)

Bispo Geoval e Rev. Paulo
Compartilho com todos vocês o discurso de paraninfo de meu orientador no mestrado, Revmo. Bispo Geoval Jacinto da Silva, na formatura dos bacharéis em teologia da FATEO no último dia 11 de dezembro. Como Presidente do Conselho Diretor desta respeitosa Faculdade, tive a oportunidade de participar da solenidade de formatura e ouvir o discurso in locu.

Além do tom pastoral, algo muito característico em suas falas, o professor deu uma breve aula sobre teologia prática durante seu discurso. Convido-os a ler, pois considerei o discurso uma obra construída com beleza , que levou em consideração a profundidade do momento, porém, sem perder a leveza de um evento festivo.

DISCURSO DO PARANINFO:
REVMO. BISPO GEOVAL JACINTO DA SILVA

Reverendíssimos Bispos da Igreja Metodista, Magnífico Reitor da Universidade Metodista Prof. Dr. Marcio de Moraes, Magnífico Reitor da Faculdade de Teologia Prof. Dr. Rui de Souza Josgrilberg, Membros...
 do Conselho Diretor e da Congregação da Faculdade de Teologia e demais componentes da mesa diretora desta solenidade pública.

Meus sinceros cumprimentos a todas as irmãs e irmãos presentes, e de maneira especial aos meus afilhados da Turma Prof. Dr. José Carlos de Souza.


Inicio minha palavra expressando gratidão e reconhecimento pelas famílias – pais, esposas e filhos que estiveram atentos neste tempo de formação de seus queridos. Sem as orações, cuidado, carinho e presença de vocês, por certo o peso do fardo teria sido bem maior. Agradeço às igrejas que perscrutaram o início da vocação de vocês e os recomendaram para os estudos teológicos. Minha gratidão também às diversas igrejas locais nas regiões e em especial na terceira Região e tantas outras Comunidades, que através de sua membresia, contribuíram para que o ensino teórico e sua dimensão pratica, possibilitassem o crescimento de todos os nossos formando da turma: Prof. Dr. José Carlos de Souza, que tenho o privilégio de ser o paraninfo. Quero neste momento dividir com os demais colegas professores e professoras e com o pessoal de apoio acadêmico administrativo, a honra de ser o paraninfo.

Com temor e tremor assumi esse compromisso de ser o paraninfo, porque ele é resultado de muitas particularidades na vida da turma, tanto em nível acadêmico como pastoral e pessoal. Quantas conversas em torno da Teologia pastoral e sua aplicabilidade nas aulas de “Gestão Eclesiástica, nas aulas de Leitura e Interpretações dos Cânones, nas Supervisões do Estágio Supervisionado”. Lembranças, de conteúdo de aulas que serão a partir de agora re-elaborados, numa dimensão bíblica teológica e pastoral, para entender o cenário multicultural religioso, o contexto brasileiro, que a partir do próximo ano, terá novas propostas políticas, administrativas e econômicas. Por certo, tudo o que foi visto e assimilado neste período de formação, a partir de agora terá aplicação concreta.

Espero que a aplicação dos ensinamentos da Faculdade de Teologia, não seja meramente um instrumental prático, como algo repetitivo, mas que seja uma Práxis cristã transformadora! Portanto, um dos grandes questionamentos que vivemos hoje, neste mundo pós-moderno, globalizado e interconectado é responder o que significa ser: pastor e pastora, neste contexto.

A partir do tema: “Quão formosos são os pés dos que anunciam a paz e as boas novas”, permitam-me contar-lhes uma história muito pessoal:

No ano de 1996, tive que visitar uma especialista em tratamento de pés: a podóloga Maria Aparecida Lima. Depois de informada sobre as motivações do porque eu estava ali, ela passou a me explicar que cuidar dos pés é uma arte, pois a maioria das mensagens só chegam ao seu destino se forem levadas através dos pés de pessoas. Também me disse que as pessoas não cuidam direito dos pés. As pessoas cuidam de todas as partes do corpo, mas dificilmente cuidam dos pés. Poucas vezes as pessoas acariciam os pés. Muito pelo contrário, às vezes eles são maltratados quando colocados em sapatos apertados, quando se usa saltos muito altos, ou até mesmo quando mau arejados.

Se cuidar dos pés é uma arte, cuidar de toda obra da criação deve ser uma preocupação de todos, em especial daqueles que em nome do Senhor Jesus são portadores de uma mensagem de paz entre a natureza humana e o meio ambiente.

Desde aquela primeira consulta, onde recebi informações de como “bem” tratar os meus pés e agora com o convite de vocês com o tema: “Quão formosos são os pés dos que anunciam a paz e as boas novas” passei a pensar no imperativo da palavra cuidado, daí me recordei das palavras piedosas do Apóstolo Paulo ao jovem Timóteo.

Paulo escreveu ao jovem pastor e pregador Timóteo, afirmando:

• “Tem cuidado de ti mesmo...”, isto é, cuida do teu corpo, cuida da tua mente, cuida da tua cultura pessoal. “Persista em ler, exortar e ensinar...” E disse mais:



• “cuida da fé e da santa doutrina”, e



• cuida também da pregação da palavra. A Palavra de Deus é fiel e digna de toda aceitação. A Palavra é semente de esperança e paz.

A podóloga me informou que sem um bom cuidado com os pés a mensagem não irá chegar a tempo e a contento. Portanto, é a partir de hoje por intermédio dos pés de vcs, meus caros formandos\as, que muitas pessoas irão ouvir a mensagem de paz, por isso, é necessário ter sempre pés bem cuidados.

Como o Apóstolo Paulo fez com Timóteo, deixo com vcs minha reflexão, não como a última aula, mas coma a penúltima, pois a última ainda irá acontecer, cuidem dos pés, do corpo, da mente, da doutrina e da Santa Palavra. Comprometam-se com a paz e anunciem sempre as boas notícias de esperança, em um mundo sem esperança. Sejam cuidadores de si mesmos e, sobretudo cuidadores do rebanho que receberão de Deus.

Hoje, como professor, mas acima de tudo como amigo, abençôo cada um de vocês, meus afilhados, desejando que Deus os sustente em sua vida e ministério, e que no caminho em direção ao Reino, Ele possa ajudá-los a caminhar em direção a uma práxis cristã que seja cotidianamente transformadora.

E que os pés de vocês sejam sempre bem cuidados e assim possam tornar-se muito mais formosos como comunicadores e vivenciadores da Paz e do Amor de Cristo. Recebam minha gratidão e de minha família. Nós os amamos, em Cristo Jesus!

Que Deus vos abençoe! Maranata!


Geoval Jacinto da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...