segunda-feira, 31 de outubro de 2016

RUMO AOS 500 ANOS - Reforma Protestante

Povo sem tradição morre a cada geração

Hoje, 31 de outubro, completa 499 anos que Martinho Lutero pregou as suas, hoje famosas, 95 Teses na porta da Catedral de Wittenberg. 

Sou pastor metodista, formado em Teologia e tive a oportunidade de também cursar a faculdade de História (licenciatura). Gosto muito de valorizar datas e eventos históricos através de reflexões pastorais, sermões e celebração cúlticas. Apesar da Igreja Metodista não ter participado deste movimento (séc. XVI), ela assumiu sua teologia desde o princípio (séc. XVIII).

Aproveitando o ensejo, apresento um brevíssimo histórico do Protestantismo, da origem à sua inclusão no território brasileiro. Este não é um texto acadêmico, mas uma partilha com os interessados em conhecer um pouco mais da história da Reforma Protestante e do Protestantismo Brasileiro.

Caminhamos rumo aos 500 anos deste movimento que em seus avanços e retrocessos gerou muitos frutos. 


Um pouco de história
Reforma Religiosa do século XVI

No século XVI era comum afixarem-se opiniões para debate em locais públicos para que os interessados tomassem conhecimento do assunto. Quando Lutero apresentou suas teses contra as indulgências ele estava agindo dentro da normalidade de seu tempo. Foi graças à invenção de Gutenberg - prensa com tipos móveis – que estas teses, bem como as idéias de Lutero foram divulgadas com rapidez por toda a Alemanha, iniciando assim um movimento que marcaria para sempre a história da igreja cristã – REFORMA RELIGIOSA (Protestantismo).

Nas 95 Teses Lutero afirmava que as indulgências não tinham poder para perdoar pecados e livrar almas da condenação; contestava o poder da Igreja como mediadora entre os fiéis e Deus; e assegurava que todos que se arrependessem eram remidos de seus pecados pela fé em Cristo, através da graça.  Ele não imaginava que sua convocação para debater estas teses se tornaria um movimento tão grande que abalaria as estruturas da igreja oficial.

Antes de Lutero muitas outras pessoas e movimentos contestaram os rumos da igreja, porém o momento histórico não lhes permitiu implementar inovações. Pode-se destacar entre eles os PRÉ-REFORMADORES John Wycliff (1325-1384) e John Huss (1372-1415). Ambos foram condenados pela igreja oficial como hereges.

Depois de Lutero (Alemanha), surgiram outros movimentos religiosos com o mesmo intuito, reformar a igreja cristã. Calvino em Genebra e Ziínglio em Zurique (Tradição Reformada); Simons em Zurique (Movimento Anabatista – Reforma Redical); e Henrique VIII na Inglaterra (Anglicanismo). Numa pesquisa mais apurada pode-se encontrar mais movimentos, mas para a finalidade deste texto os mencionados já basta.

Verifica-se que diferentemente da tradição católica, que apesar de sua diversidade conseguiu manter certa unidade institucional, o protestantismo que surgiu da Reforma do século XVI gerou várias tradições e instituições. Portanto, o correto é falar-se “protestantismos”, e não “protestantismo”.

Protestantismo Brasileiro

Ao abordar o “protestantismo brasileiro”, nos deparamos com uma questão mais complexa ainda, pois se verifica a implantação de várias tradições e instituições, em momentos históricos diferentes.

Primeiramente pode-se destacar duas tentativas fracassadas de inserção do protestantismo no território brasileiro: os franceses (1555 a 1560) no Rio de Janeiro e os holandeses (1630 a 1654) no nordeste.

Somente no início do século XIX a tradição protestante inseriu-se de forma definitiva no Brasil. Segundo Mendonça, pode-se falar de protestantismo de imigração, protestantismo de missão e pentecostalismo/neopentecostalismo.

Protestantismo de Imigração: Em decorrência da abertura dos portos brasileiros aos países amigos de Portugal (1808) e do incentivo do governo à imigração européia, chegaram ao Brasil luteranos, anglicanos e episcopais. Com o tratado de comércio e navegação firmado entre Portugal e Inglaterra (1810) concedeu-se aos ingleses a liberdade de culto e tolerância religiosa a outros grupos não-católicos residentes no Brasil. Este é o início do culto protestante no Brasil. Estas tradições protestantes não influenciaram e nem promoveram impactos na sociedade brasileira, pois seu objetivo era unicamente dar continuidade à tradição denominacional, sem fins missionários.

Protestantismo de Missão: Somente após 1850, com a chegada de missionários protestantes advindos da América do Norte com o objetivo de implantar suas missões, que o protestantismo causou um certo impacto na sociedade brasileira. É neste momento que instalam-se no Brasil as igrejas: Congregacional, Presbiteriana, Metodista, Batista e Episcopal. Segundo Mendonça este movimento deve ser chamado de Protestantismo de Missão. Não reconhecendo o trabalho missionário promovido pelo catolicismo, estas denominações chegaram ao Brasil com um objetivo claro de pregar a fé protestante/evangélica.

Pentecostalismo e Neopentecostalismo: É possível dividir o movimento pentecostal e neopentecostal brasileiro em pelo menos três grupos diferentes: (a) Décadas 1910-1940: chegada simultânea da Congregação Cristã no Brasil e da Assembléia de Deus, que dominam o campo por 40 anos; (b) Décadas 1950-1960: campo pentecostal se fragmenta, surgem novos grupos – Evangelho Quadrangular, Brasil Para Cristo e Deus é Amor; (c) Anos 70 até os dias atuais: neopentecostalismo – Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Internacional da Graça de Deus e muitos outros movimentos.

Assim como vimos que foram vários os movimentos de reforma da igreja que foram incluídos na chamada Reforma Protestante, vemos também que é impossível falar-se de Protestantismo Brasileiro. O correto é afirmar que existem varias tradições protestantes no Brasil. Portanto, “Protestantismos” brasileiro.

Outro ponto curioso com respeito ao movimento protestante no Brasil está ligado ao campo da conceituação de alguns termos. Há questões de ordem semântica, bem como de fundo histórico que precisam ser compreendidas.

Ao perguntar a uma pessoa, seja ela cristã ou não, qual a diferença entre cristão, protestante, evangélico e crente, receberemos definições as mais variadas possíveis. Alguns enfatizarão algumas diferenças, outros dirão que trata-se da mesma coisa.

Apresento aqui alguns apontamentos, baseado no texto de Mendonça (MENDONÇA & VELASQUES, 1990, p. 13-16) que podem nos ajudar nesta compreensão.

Segundo o Prof. Mendonça, enquanto na Europa e nos Estados Unidos os cristãos não-católicos se auto-identificam como cristãos, sendo secundária a identificação pelo ramo a que pertencem, no Brasil, assim com o em toda a América Latina, a auto identificação protestante tem sido complicada. No Brasil, esta questão tem história.

Crente: Esta nomenclatura foi introduzida pelos missionários norte-americanos (protestantismo de missão) para identificar as pessoas que iam aderindo às suas denominações. O crente era aquele que, abandonando suas antigas crenças e práticas religiosas (catolicismo), “convertiam-se” verdadeiramente a Jesus Cristo. Olhando de dentro deste movimento, ser crente era uma honra e um privilégio, porém, olhando de fora este era um estigma.

Evangélico: Termo cunhado pelo movimento evangelical. Este movimento surgiu no início do século XIX na Europa e depois se expandiu para os Estados Unidos. Ele foi uma reação frente expansionismo ultramontanista católico. Diante dessa força católica os protestantes se uniram através de ligas e alianças no propósito de fortalecer alguns princípios doutrinários comuns que os ajudasse a combater esse movimento. Pode-se chamar de uma “frente unida” evangélica. A auto-identificação de “evangélico” era individual e significava o compromisso da pessoa com esse conjunto de princípios doutrinários. Antes do indivíduo pertencer a uma denominação, ele era “evangélico”.

Protestante: Termo utilizado para referir-se ao movimento da Reforma Religiosa ocorrido na Europa do século XVI.

Ainda que estes termos tenham seus significados específicos e um momento histórico definido, Mendonça apresenta a identificação atual dos cristãos não-católicos no Brasil da seguinte forma: O termo “crentes” identifica pentecostais e protestantes tradicionais em regiões rurais; a designação “evangélicos” auto-identifica protestantes tradicionais de regiões urbanas e é preferido pelos “historiadores” dessas denominações; o termo “protestantes”é utilizado por historiadores, teólogos e sociólogos não necessariamente ligados a esses grupos.

Espero ter colaborado um pouquinho com seu conhecimento sobre nossa tradição protestante.

Abraços, Rev. Paulo Dias Nogueira

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PARTILHANDO - ENCONTRO NACIONAL POV-2016

Rev. Paulo Dias Nogueira
Agradeço a Deus pelo momento ímpar que vivemos no último final de semana, 07-09 de outubro, nas dependências da Faculdade de Teologia da Igreja Metodista em Rudge Ramos, SBCampo-SP. 

Através da parceria entre Faculdade de Teologia, General Board of Higher Education and Ministry, Methodist Global Education Fund for Leardship Development - Latin America e os Seminários Regionais da Igreja Metodista, aconteceu o Encontro Nacional de Capacitação Ministerial para candidatos/as dos Programas de Orientação Vocacional (POV) das Regiões Eclesiásticas da Igreja Metodista.
Pela graça de Deus, me tem sido oportunizado servir como pastor na Igreja Metodista em várias frentes ministeriais. Dentre elas, o Conselho Diretor da Faculdade de Teologia da Igreja Metodista (FATEO) e a direção do Instituto Educacional Metodista Bispo Scilla Franco (IEMBSF). Neste final de semana presenciei a ação da FATEO, abençoando o IEMBSF. Pude ver dos dois lados da moeda. Como é bom ser uma igreja conciliar e cooperadora. 


Rev. David Martínez e Coordenadores(a) do POV Regionais


  

  

  

 

 

 


Parabenizo a todos os responsáveis, que de uma maneira ou outra se envolveu para que este evento acontecesse. De forma especial destaco todo o empenho de nosso irmão Demétrio Soares na coordenação dos trabalhos.

Abaixo, compartilho alguns vídeos, que foram transmitidos em tempo real pelo facebook e que agora foram organizados e editados. Esta é uma singela contribuição para a memória deste abençoado encontro.

Shalom!


Rev David Martínez e Rev Carlos Guilherme
Culto de Abertura

Rev Nicanor Lopes
Processos Acadêmicos

Rev Jonadab de Almeida
Programa de Ações Eclesiásticas e Missionárias


Vitor - Acadêmico de Teologia
Testemunho 1

Gabriela- Acadêmica de Teologia
Testemunho 2

Revda. Fabiana de Oliveira Ferreira
Testemunho 3

Pr. Robson Almeida
Testemunho 4

Rev. Luis Cardoso
Palestra 1

Rev. Luis Cardoso
Palestra 2

Músicas - Pequenos Grupos
Elaboradas e apresentadas como dinâmica do Encontro

Dramatizações - Pequenos Grupos
Elaboradas e apresentadas como dinâmica do Encontro

Culto de Encerramento
Santa Ceia

sábado, 20 de agosto de 2016

Minha homenagem por ocasião do Título de Honra ao Mérito concedido pelos vereadores à Igreja Metodista Central em Campinas (SP)


Neste mês de agosto, a Igreja Metodista completa 102 anos de vida e missão na cidade de Campinas-SP. Quem aniversária não é apenas a IMCC (Igreja Metodista Central de Campinas), mas sim do metodismo campineiro como um todo. Durante todo o mês estão sendo realizadas várias celebrações especiais. Hoje, 20/8 às 19h00 no templo da IMCC, rua Ferreira Penteado, 475 no Centro de Campinas/SP,   acontecerá mais uma.

Trata-se de uma Sessão Extraordinária da Câmara de Vereadores da cidade de Campinas, onde por proposição do vereador André von Zuben, será outorgada à Igreja Metodista, em especial à Igreja Metodista Central de Campinas, o Título de Honra ao Mérito pelos serviços prestados à cidade. Dentre todas as celebrações realizadas neste mês, esta é a de maior expressão pública, pois a Casa de Leis de nossa cidade, estará presente em nosso templo reconhecendo a importância de nossa história e de nossa missão.

Diante disso, aproveito o ensejo para homenagear o Metodismo Campineiro e mais especificamente a Igreja Metodista Central de Campinas, trazendo à memória os primórdios desta bela história.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Convite para Palestra: Ética e relacionamento interpessoal na comunidade...



Aproveitando minha presença nos vários Polos do Iem Bispo Scilla Franco, tenho ministrado algumas palestras e aulas especiais nas igrejas locais. Especialmente nas escolas dominicais. Dentre elas, tenho apresentado o tema: "Ética e convivência na comunidade de fé".
Com profundidade teórica, zelo bíblico-teológico e muito humor, utilizando-me de vários materiais de apoio não muito convencionais (óculos, máscaras, perucas, objetos e PowerPoint) procuro auxiliar meus ouvintes na compreensão dos conteúdos.
Este é um vídeo simples, que produzi com o objetivo de convidar as pessoas da igreja em questão a participarem. Compartilho aqui.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Culto Vespertino na IMCC - 14/08



Neste domingo (14/08) tive o prazer de ser o pregador do culto vespertino. Intitulei o sermão de: "UMA BELA VIDA, TORNA OUTRAS VIDAS BELAS - Breves reflexões sobre a Ética Cristã. O texto bíblico utilizado foi de Mt 22:34-40. Introduzi o sermão afirmando que nossa igreja completava 102 anos de vida e missão na cidade de Campinas. Não a Igreja Central , mas o metodismo campineiro. A IMCC é a semente que floresceu e deu vários botões... várias outras igrejas, congregações, pontos missionários, a ABC e muitos outros frutos.

Sentindo-me lisonjeado por fazer parte do grupo de pregadores e pregadoras escalados para as festividades do 102º aniversário do metodismo campineiro, propus-me a contribuir com uma reflexão bíblico-teológica sobre o tema ÉTICA. Agradeço a Deus pela oportunidade e à IMCC pelo convite.


"Sermão: UMA BELA VIDA, TORNA OUTRAS VIDAS BELAS".


GALERIA DE PASTORES DA IMCC - Inauguração da minha foto



Domingo passado, 14 de agosto, participei das celebrações cúlticas matutina e vespertina da Igreja Metodista Central de Campinas IMCC. Já era um domingo especial por ser Dia dos Pais, porém, fui surpreendido ao término do culto matutino após um profundo sermão proferido por meu amigo Rev. Wladimir Rossi, com um convite para inaugurar minha foto na Galeria de Pastores da IMCC. De fato, não estava previsto acontecer naquela manhã, pois a Galeria ainda não estava pronta após a reforma do templo. Porém, alguns voluntariamente se dispuseram a aprontá-la na tarde da véspera. Sendo assim, decidiram também fazer uma surpresa para mim e minha família (Valéria Nogueira e Bia). Fomos pegos no susto, quando o Rev. André nos convidou a ir para a galeria onde seria descerrada minha foto. Agradeço a surpresa e desejo toda a sorte de bênção sobre a igreja.


CLIQUE: "GALERIA DE PASTORES IMCC - minha foto"



Neste mesmo dia tive o prazer de ser o pregador do culto vespertino. Intitulei o sermão de: "UMA BELA VIDA, TORNA OUTRAS VIDAS BELAS - Breves reflexões sobre a Ética Cristã. O texto bíblico utilizado foi de Mt 22:34-40. Introduzi o sermão afirmando que nossa igreja completava 102 anos de vida e missão na cidade de Campinas. Não a Igreja Central , mas o metodismo campineiro. A IMCC é a semente que floresceu e deu vários botões... várias outras igrejas, congregações, pontos missionários, a ABC e muitos outros frutos.




Sentindo-me lisonjeado por fazer parte do grupo de pregadores e pregadoras escalados para as festividades do 102º aniversário do metodismo campineiro, propus-me a contribuir com uma reflexão bíblico-teológica sobre o tema ÉTICA. Agradeço a Deus pela oportunidade e à IMCC pelo convite.


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

O ATO DE PATERNAR - Sobre o Dia dos Pais


Hoje, sintonizado na Rádio CBN - Campinas, ouvi pela primeira vez o termo MATERNAR. Essa palavra me chamou a atenção, bem como as colocações feitas pelas entrevistadas e a âncora do programa. Eu estava dirigindo e aproveitei para pensar no ato de PATERNAR, já que me considero um pai coruja.

Ao chegar em casa fui pesquisar sobre o termo MATERNAR e vi que ele tem sido utilizado por muitas pessoas e existem blogs e facebooks com este título. Descobri também que tem um facebook com o título PATERNAR.

Como eu refleti um pouco enquanto dirigia, ao pesquisar na internet verifiquei que muitas ideias se pareciam com as minhas ou vice-versa. Lembrei-me de uma propaganda dos anos 80 que tinha o seguinte bordão: "Não basta ser pai, tem que participar. Não basta ser remédio, tem que ser gelol".

No decorrer da história existiram várias forças (culturais, econômicas, sociais, religiosas, etc) que afastaram os pais (aqui, gênero masculino - genitor) do convívio de seus filhos e da participação mais integral na formação de sua personalidade. O ser provedor já bastava. Vejo ainda hoje, muitos pais ausentes da vida de seus filhos. Muitos estão precisando aprender PATERNAR, ou seja, exercer de forma consciente e dedicada o ato da paternidade. Infelizmente ainda hoje é comum algumas mães afirmarem que o pai a está ajudando a criar os filhos, como se isso fosse uma responsabilidade só dela. Os filhos são responsabilidade  dos dois. Refletir sobre a contribuição de cada um na educação do filho é algo muito importante. A mãe deve maternar e o pai paternar. Um não anula o outro. Os dois se complementam no cuidado.

Gostei muito deste termo. Tenho procurado ser um pai bem presente na vida de minha filha. Ela chegou depois de 15 anos de casado. Portanto, eu já era um homem mais maduro quando comecei minha tarefa paternal. Por ser pastor, tenho uma certa queda por cuidar de pessoas. Por muitas vezes acordei de madrugada para atender pessoas que necessitavam de ajuda. Ouvi pessoas que necessitavam ser ouvidas. E assim por diante. Por isso, quando minha filha precisa de tempo, procuro dedicar-me com seriedade.
Como disse, já era mais velho quando me tornei pai (37 anos). Por este fato, ouvi muitos pais dizerem que seus filhos cresceram e eles não tiveram tempo para ver e curtir. Uma de minhas metas ao desenvolver este ministério maravilhoso de ser pai era poder ver e curtir minha filha crescendo. Hoje ela está com nove anos e eu continuo firme no papel de PATERNAR.

Um exemplo de pai que me inspira na Bíblia Sagrada é Jairo. Ele era Chefe da Sinagoga, portanto, um homem muito ocupado. Mas encontrou tempo para ir atrás de Jesus para curar a sua filha. Mesmo quando tudo parecia estar perdido, ele confiou em Jesus que lha disse: "Não temas! Crês somente".  Ele viu o milagre acontecer na vida de sua filha.


Como pai eu desejo ser canal de bênção na vida de minha filha. Quero fazer o máximo que me for possível para estar com ela e curtir sua infância. Sei que um dia crescerá e continuará sua caminhada com maior independência. Quanto a isto, já me preparo, mas uma coisa eu sei, ela jamais deixará de ser minha filha. Eu terei de reinventar minha forma de PATERNAR, mas jamais deixarei de cumprir meu ministério paternal. Este é o meu desejo, por isso rogo a Deus que me dê oportunidade e sabedoria.

CONVITE: Palestra - Ética e relacionamento interpessoal na comunidade

terça-feira, 9 de agosto de 2016

3º Encontro do POV 2016


CLIQUE AQUI:  "3º Encontro do POV 2016"

Nos dias 05 a 07 de agosto, nas dependências do Centro de Eventos da Igreja Metodista na Quinta RE (São José do Rio Preto) o Iem Bispo Scilla Franco realizou o 3º dos quatro encontros do Programa de Orientação Vocacional (POV) previstos para este ano.
Este programa é uma exigência da Igreja Metodista e tem como seu principal objetivo desenvolver a consciência vocacional do/a candidato/a, posicionando-o/a frente aos desafios da missão/vocação de “ser pastor/a” na realidade da Igreja Metodista em nosso país e mais especificamente em sua Região Eclesiástica de origem.
Iniciamos as atividades com o almoço da sexta-feira (05) e encerramos com o almoço do domingo (07).
Foram ministradas as seguintes disciplinas: Estrutura e Configuração da Igreja Metodista (Profa. Revda. Susylaine Mª Donangelo Figueira), Orientação Vocacional (Profª Revda. Angela Mª Pierangeli), Metodismo e Sociedade (Profº Rev. Afrânio Gonçalves Castro) e Comunicação, Expressão e Técnicas de Leitura (Profª Norma B. Novaes).
Ao todo, temos trinta e quatro (34) irmãos e irmãs vindos de diversos distritos e Igrejas Metodistas da Quinta e Oitava Regiões Eclesiásticas participando do Programa de Orientação Vocacional:

1. Admilson Araújo Leite - IM Central de Ribeirão Preto
2. Alcir Ferreira Gonçalves - IM em Candido Mota
3. Anna Gabriela Arruda Felix C. Leite - IM em Candido Mota
4. Cleudson Silva de Oliveira França - IM no Setor O - DF
5. Denilde da Silva Batista - IM em São José do Rio Preto
6. Douglas Bezerra Brito - IM 906 Norte - DF
7. Edmundo de Jesus Queiroz - IM Paranoá - DF
8. Eduardo Vieira Zamai - IM em Vila Joaquim Inácio
9. Eudes Herculano Palhares - IM em Cassilândia
10. Ernani Almeida - IM em Bauru
11. Felipe Montersol Torres IM em Ituverava
12. Flaviana de Andrade Ferro - IM em Cristais Paulista
13. Giselle Laluce Alves dos Santos - IM Paranoá - DF
14. Hélvio Zambate de Andrade - IM em Ituverava
15. Ismael Inácio Andrade - IM Goiânia Leste
16. Jadilson Ramos - IM em Vila Joaquim Inácio
17. James Cristhian Ribelato - IM em Candido Mota
18. João Ribeiro Pereira - IM em Itajá - GO
19. José Luiz Merloti Neto - IM do Matão - Piracicaba
20. Kátia Regina S. Rosa Torres - IM em Vila Joaquim Inácio
21. Kézia Pereira do Lago - Catedral Metodista de Piracicaba
22. Laura Auxiliadora Nogueira da Silva - IM em Rondonópolis
23. Luis Carlos Ramos Cassis - IM Asa Sul - DF
24. Maércio Pereira do Nascimento - IM em Catalão
25. Maickon Jacinto Oliveira de Paula - IM em Ituverava
26. Mailza Flores Soares - IM em Bauru
27. Maria Tereza Amado - IM Marcos Roberto - Campo Grande
28. Michele Rebouças Pereira - IM Paranoá - DF
29. Miquéias Barbosa Matias Pereira - IM Paranoá - DF
30. Naielen Oliveira Cabanilha Amaral - IM Central de Goiânia
31. Nelson Vancini - IM 406 Norte - DF
32. Reginaldo Medeiros Silva - IM em Igarapava
33. Rones R. da Silva Ferreira - IM em Uberlândia (Planalto)
34. Solange Parra Araújo Silva - IM em Pacaembu

Para organizar toda a documentação e auxiliar os candidatos e candidatas em todos os procedimentos, montamos nossa secretaria com uma infraestrutura básica. Nossa secretária, irmã Cleide Trigo, participou integralmente do encontro.
O Prof. Rev. Paulo Dias Nogueira, Diretor do IEMBSF, participou integralmente do Encontro reunindo-se com os alunos para orientações específicas.

Que o Senhor nos ajude!

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

SERMÃO - Culto Vespertino - IM Central de Birigui



Neste domingo (31/07/2016) após celebrarmos o culto de aniversário da IM em Bilac (SP), dirigimo-nos para Birigui onde o culto já havia sido iniciado. Fui e voltei de Bilac de carona com meu amigo Rev. Anderson Salgado Campos, pastor das duas igrejas. 

Por seu convite, tive o prazer e a responsabilidade de ser o pregador. Espero ter sido canal de bênção para todos os irmãos e irmãs. 

Eu e Rev. Anderson, tivemos a grata oportunidade de expressar publicamente nossa amizade. Como é bom ter amigos mais chegados que um irmão.

ANIVERSÁRIO DA IM EM BILAC - Culto Vespertino


Como parte das celebrações que participei neste final de semana, fui a cidade de Bilac (SP) participar do Culto de Ação de Graças por mais um ano de Vida e Missão da comunidade local. Esta igreja está sob a responsabilidade do Rev. Anderson Salgado Campos, também pastor da IM Central em Birigui. Por convite dele tive a alegria de participar deste maravilhoso culto musical. Foi uma bênção.

CLIQUE AQUI: "Celebração de Aniversário da IM em Bilac (SP)

Escola Dominical Diferente - IM no Jd Primavera (Birigui - SP)



No domingo pela manhã, por convite do Pr. Adi Éber Borges tive oportunidade de ministrar uma palestra especial em classe única com o título: Relacionamento interpessoal 
na comunidade de fé. Agradeço a acolhida da comunidade e o carinho pastoral. Foi muito bom rever o pastor, bem como sua esposa, a irmã Simone Raquel. Tenho um grande carinho por este casal.
Estavam presentes também nesta palestra meus amigos, Rev. Pedro Figueira e a Revda. Susylaine Donangelo Figueira, casal que estimo. Alegrei-me em ver que o superintendente da Escola Dominical é um amigo de longa data: Samuel Camargo de Anchieta (para mim Muca). Foi uma manhã muito agradável. Fui presenteado com uma doce lembrança... deliciosos bombons... hummm.


CLIQUE AQUI: "Escola Dominical Diferente - IM no Jd Primavera (Birigui - SP)"

"Curso de Liderança - ILI (Birigui)"


Dentre as várias atividades realizadas em Birigui neste final de semana, apresento o Curso de Liderança ministrado na sexta-feira. Agradeço ao amigo Rev. Anderson Salgado Campos pelo convite e acolhimento. Parabenizo o pastor e toda a classe pelo empenho na realização deste curso. Parabéns a todos.

CLIQUE AQUI: "Curso de Liderança - ILI (Birigui)"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...